Lalique : marca icônica da arte de viver à francesa

By  |  0 Comments
Prev1 of 2Next
Use your ← → (arrow) keys to browse

Castelo Lalique, um lugar com seu estilo único, reconhecido pelo luxo e sua autêntica história.

Tive o privilegio de passar um fim de semana desfrutando da vista magnífica, da gastronomia francesa e da paz, que só quando estamos entre os vinhedos podemos sentir.

Peguei um TGV saindo de Paris Montparnasse com destino a estação de Bordeaux, Saint-Jean, e lá estava um motorista me aguardando para me acompanhar até o hotel.
Logo na minha chegada fiz uma visita guiada na linda boutique Lalique, um encanto! Depois fiz check-in e fui conhecer o meu quarto de rainha! Sim, vocês vão ver as fotos. Sou apaixonada por lustres,  e o que tinha no meu quarto era simplesmente uma das peças mais lindas da Lalique.
Já bem instalada, desci para visitar o hotel e depois foi servido o jantar. No dia seguinte quando acordei e abri a janela, me deparei com um dia  lindo, era final de junho e o café da manhã foi servido no jardim do castelo, quem me conhece sabe que eu adoro tudo isso e já podem até imaginar como amei esse momento.

No sábado, fiz uma visita na propriedade com degustação de vinhos, simplesmente indescritível.
O almoço foi servido no Restaurante Lalique com a presença do chef.

Na parte da tarde aprendi a fazer o famoso cocktail Sweetz (signature do Castelo Lalique), que é a base de Sauternes, delicioso! Para quem é amador do vinho Sauternes, é uma ótima opção de aperitivo. Teve passeio de bicicleta elétrica no meio dos vinhedos e sessão de fotos, o que não poderia faltar, claro! Depois de um dia intenso de atividades e conhecimentos, Lalique anuncia que, o jantar está na mesa. Um fim de semana memorável, inesquecível. Super recomendo este passeio para quem aprecia a arte de viver a francesa.

MAISON LALIQUE

A Maison Lalique, uma marca icônica da arte de viver à francesa, emblema de requinte absoluto, declina o seu universo em endereços de hotéis de prestígio. Depois de La Villa René, Lalique em 2015 carimbou Relais & Châteaux e Château Hochberg por Lalique em 2016, ambos localizados em Wingen-sur-Moder na Alsácia, terceira localização de um luxuoso hotel e restaurante na região de Sauternes, no maior terroir de Crus Classés.

Experiência única, aprender sobre a herança de um Premier Cru Classé.

A simplicidade das principais linhas arquitetônicas é compensada pelo requinte dos móveis e pela sofisticação dos acessórios. A videira inspirou uma infinidade de peças em cristal Lalique, que estão fechadas em painéis, sofás, cómodas, mesas de cabeceira, armações e espelhos. Nos banheiros em mármore bege, encontramos os cachos de uvas gravados nas pegas das torneiras, distinção suprema… As fotos de Aerni, um artista suíço apaixonado por sauternes, são ainda uma homenagem ao vinho dourado de Lafaurie-Peyraguey, cujas cores, do amarelo palha ao âmbar, variam conforme a idade da colheita.

Um pouco sobre o castelo…O primeiro proprietário conhecido, o Sr. Raymond Peyraguey, mandou construir uma torre fortificada em Peyraguey, em 1618, convencido do potencial excepcional da terra, desenvolveu o cultivo da vinha e, no século XVIII, outra família tornou-se proprietária do Château: a família de Pichard. O Barão Nicolas Pierre de Pichard, conselheiro do Rei de França e Presidente do Parlamento de Bordeaux, também era proprietário de Château Lafite.

Em 22 de Junho de 1796, a propriedade foi vendida em leilão aos Srs. Lafaurie e Mauros. logo depois, o último vendeu as suas acções a Pierre Lafaurie. Sob o impulso de Pierre Lafaurie, o vinhedo conquistou uma reputação de excelência. Consagração durante a classificação oficial de 1855: Château Lafaurie-Peyraguey foi um dos primeiros crescimentos classificados, segundo na lista. O rei D. Afonso XII de Espanha fez de Peyraguey o seu vinho preferido, “comprando um barril ao preço fabuloso de 6000 francos de ouro”.

Em 1865, o Conde Duchâtel, antigo ministro do interior, decidiu modernizar as instalações técnicas das caves e renovar o castelo em estilo hispano-bizantino. Em 1917, o honrosamente conhecido comerciante e criador de vinhos, Désiré Cordier, melhorou a qualidade dos vinhos, enquanto outros se concentravam nos volumes. “Notável pela finesse, seiva e aroma, o vinho produzido nesta propriedade era muito procurado”, foi o tema da bela brochura Les Grands vins de Bordeaux, publicada em 1939.

Após a restauração da propriedade em perfeito estado, em 2014 o grupo Suez vendeu o Château Lafaurie-Peyraguey para Silvio Denz, presidente e CEO da Lalique. Particularmente sensível às ricas horas no campo, o empresário de Basileia encomendou um estudo ao historiador Rolland Kissling, um meticuloso artesão de arquivos. Com Silvio Denz, um novo capítulo está sendo escrito…

Prev1 of 2Next
Use your ← → (arrow) keys to browse

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *